Commenti dei lettori

Dez Dicas Pra Secar

"Paulo Felipe" (2018-06-16)

In risposta a dolls
 |  Invia una risposta

blog

Saber quais são os melhores exercícios pra bíceps é extremamente relevante para ampliar a aumento de massa muscular muscular. Apesar do bíceps ser um grupo muscular baixo e com funcionamento relativamente simples, é possível atingi-lo de várias maneiras diferentes e gerar mais resultados. Algumas pessoas não conseguem resultados no treino de bíceps justamente por terem uma seleção limitada de exercícios.


Exercícios para bíceps irão muito além do mais, e a minoria das pessoas sabem estudar todo o mundo de movimentos que você podes realizar para este grupo muscular. Neste texto veremos exercícios que você porventura nunca fez pela existência, entretanto que poderão permitir que você extraia bem mais resultados do treino.


Tenha em mente também que o propósito do texto não é listar apenas os exercícios para bíceps óbvios que toda gente agora domina. Ninguém tem de um texto postando que rosca direta, rosca alternada e concentrada são boas - você de imediato entende disso (eu espero). A listagem vai trazer os movimentos que a maioria não conhece.


  1. Cortar os carboidratos em excedente

  2. 1 - Fique em pé

  3. Crucifixo - 20 repetições

  4. 1 tacinha de pudim de baunilha - dez beijos

  5. Positivos: alimentos que previnem e tratam doenças

  6. Continue o sono em dia

  7. Mantenha a duração da apneia por em torno de 7 segundos

  8. 1 taça de pudim de gelatina (gelatina batida com iogurte desnatado)

Dessa forma não estranhe se os seus exercícios preferidos não forem listados primeiro (e isto não significa que eles são ruins). Fazer a rosca martelo utilizando um banco inclinado permite que a cabeça longa do bíceps seja alongada o máximo possível. Ao mesmo tempo a pegada neutra (uma palma da mão virada pra outra) coloca ênfase superior no braquiorradial e braquial. O bíceps braquial é composto por duas porções ou "cabeças", com diferentes pontos de inserção. A cabeça conhecida como "longa" tem uma ligação acima da articulação do ombro.


Isso significa que a posição do seu braço em ligação ao corpo durante o movimento, podes estipular quanto cada cabeça do bíceps auxílio em um exercício. E a rosca direta inclinada faz com que o braço fique em uma posição em ligação ao corpo humano onde a cabeça longa podes ser flexionada ao máximo (coisa que outros exercícios nem sempre conseguem). Ao contrario da rosca direta inclinada, a rosca concentrada em pé coloca o braço em frente a você. Isso diminui o recrutamento da cabeça longa, no entanto potencializa a ação da cabeça curta e do braquial, que são responsáveis por gerar largura e pico no bíceps.


A diferença em fazer a rosca concentrada em pé, ao invés sentado, é que portanto forçamos o emprego de outros músculos pra estabilizar a localização do braço. Esse era um dos exercícios preferidos do Arnold. Fazer rosca direta utilizando a barra W muda um tanto o recrutamento do bíceps braquial pro restante dos flexores do cotovelo.


Este exercício é intrigante para aqueles que fizeram rosca direta com barra reta a existência inteira, e necessitam de uma possibilidade identicamente eficiente pra poder diversificar o treino. A barra W assim como é bem mais confortável e segura pros punhos, podendo restringir lesões ou ser usada para curar lesões sem ter de parar de fazer rosca direta. Você por ventura neste momento fez rosca direta comum e até utilizando a barra W, todavia quanto a pegada ? Neste instante usou uma pegada larga ?


Esse acréscimo na distância das mãos pela barra faz com que os ombros rotacionem, o que muda a localização do úmero (osso da cota superior do braço). Em português comum, isto significa que a cabeça curta do bíceps entra mais em ação, o que poderá aprimorar o pico do tecido muscular. Vale recordar que é uma péssima ideia tentar utilizar cargas que não aguenta neste exercício, uma questão que pode pôr estresse supérfluo nos punhos, cotovelos e ombros.


Se optar incluir esse movimento no treino, use-o com pouca carga e focando-se pela contração muscular máxima. A rosca zottman é um exercício para bíceps pouquíssimo conhecido no Brasil, no entanto normal lá fora (de forma especial nos EUA). Nessa alteração da rosca é possível trabalhar todos os músculos que poderão gerar tamanho e força no bíceps de uma só vez. Este exercício é essencialmente uma rosca direta com halteres pela cota concêntrica do movimento (subida), e uma rosca inversa na cota excêntrica (descida). Você começa o exercício levantando a carga com as palmas viradas para cima (rosca direta), no topo gira os punhos, e desce a carga com as palmas viradas pra nanico (rosca inversa), exatamente como na imagem. A clássica rosca direta utilizando a barra reta.


Apenas este exercício sozinho será capaz de uma olhadinha aqui gerar uma ótima hipertrofia do bíceps. Aproveitando a oportunidade, olhe assim como este outro site, trata de um assunto referente ao que escrevo neste artigo, poderá ser benéfico a leitura: de uma olhadinha aqui. O único ponto negativo do movimento é que a esmagadora maioria das pessoas costumam treinar o ego com ele. Tentam utilizar cargas que não aguentam e sabotam quase que totalmente os seus benefícios por executá-lo de forma incorreta. De uma vez por todas, carga na musculação é primordial, contudo desde que o movimento esteja desempenhado acertadamente. Rosca alternada é intrigante por causa de obriga o praticante a rotacionar o punho durante a subida da carga. Isso recruta os músculos das cabeças do bíceps de forma levemente diferenciado que uma rosca comum. Cada tipo de rosca "martelo" permite que todos os músculos flexores dos cotovelos sejam recrutados, com o braquial sendo o mais exigido.


A dificuldade é que, bem como pela rosca direta, diversas pessoas acham alguma maneira de usurpar e sabotar seus privilégios. Uma maneira de evitar roubos e conquistar retirar mais ganhos, é fazer a rosca martelo no banco scott. No banco scott não é possível oferecer impulsos e se você controlar a descida (onde diversas pessoas roubam), o exercício será amplamente otimizado.



Aggiungi un commento



ISSN: 1234-1235