Commenti dei lettori

Bancos Investem R$ 1,cinco Bi Contra Fraudes Eletrônicas, Todavia Cliente Precisa Se Cuidar

"Pedro Samuel" (2018-05-09)

In risposta a grin
 |  Invia una risposta

O site Tira-questões de tecnologia destina um espaço todos os domingos para responder as perguntas sobre isto tecnologia enviadas pelos leitores do G1. Entre as centenas de questões esclarecidas, algumas se destacaram na incidência e popularidade. Pela coluna de hoje serão apresentadas as respostas pra dúvidas mais frequentes e que pode servir como um fundado guia para a resolução dos principais problemas sobre isso tecnologia, confira.ver post A incerteza mais recorrente enviada pelos leitores foi sobre o assunto como recuperar as discussões apagadas no WhatsApp. Em alguns casos as mensagens estavam armazenadas em aparelhos que foram perdidos ou roubados. É preciso notabilizar que o WhatsApp não armazena as discussões dos seus usuários, elas ficam armazenadas na memória do aparelho.


Contudo existe o backup das discussões, no momento em que habilitado, que possibilita a restauração de todo o assunto salvo recentemente. Em caso de perda do smartphone, essas serão as únicas conversas que poderão ser restauradas num novo aparelho. Existem alguns aplicativos que são capazes de colaborar a tentar recuperar as discussões apagadas da memória. Mas este procedimento não é sempre que dá certo, e é a única alternativa acessível no momento em que as conversas não estiverem no backup. Os smartphones são usados como verdadeiras unidades de entretenimento.


Neles é possível escutar rádio, músicas, navegar pela internet, fazer imagens, gravar e reproduzir vídeos. Mas por oferecer tantas facilidades esse 'companheiro' inseparável acaba servido como álbum digital, e nele são depositados os registros de momentos divertidos e sérias vividos por causa de seus proprietários. O defeito é que os aparelhos não são o melhor meio de armazenamento definitivo pra arquivos consideráveis. O ideal é sempre sincronizar o envio de uma cópia das fotos e videos pra um serviço de armazenamento na nuvem, dado que o aparelho poderá ser perdido ou o sistema de arquivos falhar. Quando isto ocorre todo tema contido pela memória poderá ser perdido absolutamente. Existem alguns programas que permitem tentar recuperar os arquivos apagados da memória do smartphone, a coluna Tira-perguntas de tecnologia testou e indicou os principais e também mostrou como enviar uma cópia das fotos pra um serviço de armazenamento pela nuvem.


O celular está presente em praticamente todas as questões enviadas pelos leitores.descubra aqui agoraOs modelos de celulares são equipados com inúmeras opções de memória interna, geralmente os aparelhos mais baratos vem com só oito GB (gigabytes) de espaço para armazenamento de arquivos e aplicativos. Um outro território envolvente que eu gosto e cita-se sobre o mesmo assunto desse blog é o web site Navegue para este outro artigo. Talvez você goste de ler mais sobre nele. Essa inteligência de armazenamento reduzida requer mais atenção, pois que a memória lotada impossibilita que os aplicativos sejam executados acertadamente. Se o aparelho tiver a opção de instalação de cartões de memória, esse dificuldade pode ser minimizado. Isto não significa que os aparelhos com maior prática armazenamento não possam apresentar dificuldades com a falta de memória interna.


E nesse motivo é fundamental que o leitor evite acumular arquivos supérfluos, principalmente se estiver recebendo vasto quantidade de filmes e arquivos de voz gravados no WhatsApp. O sublime é fazer limpezas regulares, alguns aplicativos armazenam um cache para aperfeiçoar o desempenho durante a tua execução. Esse tipo de arquivo costuma preencher muito espaço, principalmente os apps do Facebook e Instagram.


Para simplificar a tarefa de remoção de arquivos supérfluos, a coluna Tira-perguntas de tecnologia de imediato apresentou aplicativos muito fáceis de usar. A cada dois meses o célebre AV-TEST Institute divulga um relatório a respeito da eficiência dos antivírus disponíveis no mercado. Entre os programas avaliados, o mais recomendado é o AhnLab V3 Mobile Security, disponível para download na Google Play. Este antivírus e também ser qualificado de discernir e remover o superior número de mallwares, não interfere no funcionamento do dispositivo e não compromete a autonomia da bateria.


Ocasionalmente o menosprezo ao utilizar um micro computador publico e deixar a senha salva é o suficiente Navegue para este outro artigo que pessoas mau intencionadas passem a utilizar a conta. Ter o perfil roubado nem sempre significa que a conta tenha sido hackeada. Pra reavê-la é preciso ter acesso a conta de e-mail vinculada ao perfil.


O Facebook dá outros meios de recuperação, como por exemplo por intermédio da assistência de amigos - é preciso ter indicado antecipadamente três a cinco contatos confiáveis. Desde 2014 surgiram dezenas de variações da mesma praga virtual que é instalada no pc ante maneira de extensão no navegador de internet. Após a infecção, cada sessão ativa no Facebook permite o compartilhamento de anúncios ou notícias falsas marcando uma quantidade imenso de amigos.


  • Fuja de golpes: desconfie de preços muito baixos
  • Aumente a classificação do website com hiperlinks externos
  • Sapatos estampados precisam ser usados a todo o momento com bolsa de uma só cor
  • seis- Cortar o tema usando o Internet App do Outlook
  • oito Nunca revele teu estado civil
  • Siga-os em seus Blogs, páginas, sites e listas de e-mail

A praga virtual responsável pelas publicações no perfil exerce a prática de 'phishing' (furto de informações eletrônicas). E também adquirir as credenciais no Facebook, ela assim como executa posts afim de redirecionar o usuário Navegue para este outro artigo uma página falsa e fazer com que todos os amigos que clicarem sobre os hiperlinks também sejam infectados.


O impecável é que nas configurações de privacidade esteja habilitada a opção que permite a análise prévia antes que o tema seja publicado. Encontre o perfil no Facebook, clique no ícone em formato de cadeado e após pela opção 'Configurações'. Clique na opção privacidade, edite a permissão que corresponde a quem poderá postar pela linha do tempo do seu perfil. Deixe apenas a opção 'somente eu'. Ative a análise das publicações nas quais seus colegas marcam você antes de serem exibidas em sua linha de tempo.



Aggiungi un commento



ISSN: 1234-1235